Avançar para o conteúdo principal

Deixar de fumar, um desafio todos os dias


Todo o ex-fumador sabe como é difícil deixar de fumar, o problema não é deixar, isso talvez até deve ser o mais simples, o mais difícil é resistir à tentação que nos rodeia.
Acho que com mais de cinco meses sem tocar num cigarro deveria partilhar convosco a minha história. Eu comecei a fumar mais ou menos aos 16 anos, ou seja à cerca de 9 anos, e cheguei mesmo a fumar dois maços por dia, na altura da faculdade.
Quando comecei a namorar com o Príncipe e por saber que ele não gostava do cheiro reduzi bastante a quantidade que fumava, mas mesmo assim, no trabalho, com as pressões ou até mesmo com aqueles stresses familiares que todos temos, lá acaba por fumar mais alguns cigarros.
O mesmo se aplicava se fosse sair à noite sem ele, ou então se ficasse sozinha em casa até tarde, já sabia que esses eram dias de perder a cabeça, mas fazia parte de mim e não achava nada estranho que assim fosse.
Quando eu e o príncipe decidimos dar um passo em frente e arranjarmos casa eu percebi que o dinheiro que gastava neste vício pode ser muito mais bem aplicado. Contudo não foi só o dinheiro que me moveu, aliás o movimento já era difícil para mim, arfava com facilidade, não conseguia correr mais do que um minuto sem ficar com dores no peito e pior, não conseguia dar mais do que duas gargalhadas (coisa que adoro fazer), sem começar a tossir, como um idoso que faz um esforço descomunal.
Reuni a minha coragem a todos estes factores, além disso, apesar de fumar ser parte de quem eu era, não podia impingir o meu vício ao meu namorado, agora noivo, logo não ia viver para fumar às escondidas dele.
fonte
Pensei muito, ponderei os anos que fumava, o prazer que isso me dava, o quanto isso me ajudava na dieta e decidi arriscar tudo. Um dia decidi que ia deixar de fumar, mas ia mesmo, não ia cair na tentação como tinha caído das outras vezes.
Nessa sexta-feira de maio fumei um maço e meio, fumei enquanto jantava, fumei durante a noite toda, fartei-me de fumar para não ter remorsos, quando a noite a acabou, ainda tinha cigarros no maço, mas meti-o na carteira decida a nunca mais lhes tocar.
No dia seguinte acordei e como já era habitual tive vontade de fumar, abri a carteira e vi lá o maço. Em vez de fumar sorri, lembrando-me que brevemente iria dar longas gargalhadas. Voltei a olhar e disse: "Tu estás ai, e eu estou aqui, não me vais vencer desta vez".
Tive este ritual inúmeras vezes durante quase duas semanas, olhava e ria-me para o maço e voltava a repetir as mesmas frases. Inicialmente era difícil e por isso evitava cafés de fumadores ou estar junto de quem estivesse a fumar, mas fui dando um passo de cada vez, e certo dia fui tomar um café com uma amiga fumadora, nessa altura percebi que já aguentava bem, dei-lhe o que restava do meu maço. Comecei a frequentar cafés para fumadores, conviver com fumadores e essas coisas todas.
Claro que engordei, existem fases em que só me apetece levar um cigarro à boca e saborear, porque eu adorava o sabor do tabaco, mas resisto, engordei e alguns dias fico mesmo com aquela sensação de tentação, onde me questiono se algum dia levarei um cigarro sem retomar o vício. Contudo eu sei que os vícios são linhas muito ténues, e sei que nunca vou arriscar e estragar o trabalho e as batalhas que vim vencido ao longo destes meses.
Se custa?! Sim e muito, engordei, salivei muitas vezes, e fechei-me muitas vezes no quarto para não cair na tentação, mas são apenas cinco minutos, está cientificamente comprovado que são apenas cinco minutos de desespero e depois tudo volta ao normal, tem dias que nem me lembro que o tabaco existiu na minha vida, outros que me lembro, mas como tudo na vida, temos que viver com as decisões que tomamos, ainda para mais, quando sabemos que elas são as mais correctas.

Comentários

  1. Deixar de fumar é uma vitória, também fiz isso quando ainda tinha vinte e dois anos...e hoje posso estar perto de inveterados fumadores que não me conseguem seduzir...é o saber que o pecado mora ao lado mas pecados desses, não! Obrigado!
    Parabéns Isy.

    ResponderEliminar
  2. È essa luta que vou ter de começar a fazer, dado que na família sou a única que fuma e os meus filhos detestam cigarro. Sabes, há 39 anos casei de vestido pelo tornozelo de meia manga e só com uma renda na cintura; usei sandálias de plataforma e nada na cabeça. Usava o cabelo muito curtinho, como ainda hoje uso e nem ao cabeleireiro fui. O meu ramo era de rosas vermelhas. Isto numa aldeia e. como deves imaginar o ramos vermelho deve ter chocado muito. O meu marido usou fato, mas com uma camisa normal e sem gravata. Não consegui fazer muitas outras coisas por causa dos meus pais, mas.... nem quis filme nem muitas fotos, só as mais importantes; tenho talvez uma dúzia delas. Por isso, amiga, casa do jeito que mais gostares, pois o dia é teu. Beijinhos e um bom fim de semana
    Emília

    ResponderEliminar
  3. Com força e coragem vais acabar por conseguir vencer esse vício, já tomaste o passo mais importante. Todas as pessoas que param de fumar para mim são um modelo! Agora é só continuar essa caminhada :)

    http://ummarderecordacoes.blogs.sapo.pt/

    PS - obrigado pela dica, estou agora a tratar de actualizar o Google+

    ResponderEliminar
  4. Vais ter força para levares essa batalha até ao fim.

    A vida é feita de "pedras" que temos que ultrapassar...muitas com dor...
    Só com persistência conseguimos!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  5. Fico muito feliz por ti Isy!!!

    Eu não fumo, sou asmática... tenho bomba 12 em 12 horas.. e já larguei a medicação para conseguir dormir.. sim.. as posições interferiam com a minha respiração .. enfim...n n n problemas!!

    E todos os que fumam sem problemas, não sabem a sorte que têm em não ter graves problemas para respirarem... fico muito feliz ao saber que mais uma deixou esse vicio..e vê que existem coisas como correr..ou rir sem dor..que fazem frente ao vicio !!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. tens toda a razão, as pessoas como eu não tem noção da sorte que tem!

      Eliminar
  6. Pouco a pouco conseguirás.Vai fundo,sem desistir! bjs,chica

    ResponderEliminar
  7. É muito difícil. Eu fumei 25 anos, durante os quais fiz inúmeras tentativas falhadas de deixar de fumar. Um dia decidi que não ia mais tentar reduzir e cortei de vez. Também engordei, tive alturas em que só me apetecia partir tudo, fiquei conflituoso e explodia à mínima contrariedade, mas consegui vencer o vício.
    Curiosamente, agora aflige-me estar ao pé de fumadores. Desde que fui operado e tive uma pneumonia apanhada na operação, há dias em que basta ver alguém a fumar ao longe e fico logo afónico e com falta de ar.
    Penso que se não tivesse parado, já tinha morrido, tal era o estado em que ficava quando precisava de acelerar o passo. :/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois, eu também pensei nisso, e estava num ponto que nem consegui subir escadas sem arfar!

      Eliminar
  8. Tomaste uma óptima decisão, parabéns! Só quem passou por um vício sabe o que custa deixar. O que temos de ter sempre na mira é a nossa saúde, porque essa, estragando-se, não volta :)
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Foi a tua força de vontade que te fez chegar aí, muito bem :D

    r: Sempre festejei com os meus tios, num ano em casa deles e no seguinte na nossa, mas gostava imenso de juntar os meus padrinhos, os meus afilhados e os meus primos. Ia ser ainda mais especial!
    O importante é sentires que estão lá todas as pessoas que precisas

    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  10. Eu gosto de fumar mas por opção não o faço!
    Meu companheiro fuma bastante e não tem força de vontade para parar!
    Mas conheço quem foi capaz de vencer este obstáculo!!!
    Se é de sua vontade...vá em frente no desejo de a concretizar!
    bj amigo

    ResponderEliminar
  11. Força viu, imagino como é difícil.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  12. Nunca fumei, sei lá nunca tive vontade! Mas deve ser uma vitória enorme querer deixar de fumar e conseguir fazê-lo :) Parabéns :)

    ResponderEliminar
  13. Com dedicação, força consegues-se apesar de estarmos permanentemente rodeados do vicio. parabéns pela tua força nessa luta contra o vicio.

    http://retromaggie.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  14. Força, uma grande decisão e um grande objectivo!! Parabéns

    ResponderEliminar
  15. Força e muitos parabéns, nem imagino o que deve custar!

    http://princesasemtiara.blogs.sapo.pt/

    ResponderEliminar
  16. resp :: pior é que muitas relações quando passam por algo mal é logo para desistir.

    ResponderEliminar
  17. Muito boa, és uma lutadora, agora é só continuar :)

    ResponderEliminar
  18. Isso sim é que é ter determinação! Continua assim...força!

    Morning Dreams |Participa no Christmas GIVEAWAY

    Sofia Silva, Beijos*

    ResponderEliminar
  19. Continua assim! É preciso determinação!
    R: Tens razão!

    ResponderEliminar
  20. Enquanto fumei (sempre muito pouco) não posso dizer que fosse um vício, porque para mim sempre foi mais um... prazer.
    Ainda bem que a minha amiga está a conseguir deixar o vício. Sempre será mais fácil do que na minha altura pois foi uma "exigência" da minha mulher: «queres casar comigo? OK. Então tens que deixar de fumar!» :)))))))))))))))))))

    Tudo de bom.

    ResponderEliminar
  21. Com força de vontade tudo se consegue (ou quase tudo!)

    Isabel Sá
    www.brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderEliminar

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

TAG| 100 perguntas que ninguém pergunta

Sabendo como eu gosto de responder a TAGs a Matilde do blog "O Cantinho da Tily", nomeou-me para este desafio bem simples e divertido. As regras são simples, responder às 100 perguntas, e nomear quem quisermos. Vamos a isso? 1. Você dorme com as portas do seu armário aberta ou fechada? Prefiro fechada por uma questão de organização, mas não me faz diferença. 2. Você leva embora os shampoos e condicionadores dos hotéis? Sim!!! 3. Você dorme com seu edredão dobrado para dentro ou apra fora? Tanto faz! 4. Você já roubou uma placa de rua? não, mas confesso que gostava de ter uma! 5. Você gosta de usar post-it? Adoro! 6. Você corta cupões, mas depois nunca usa? Sim! 7. Você prefere ser atacado por um urso ou um enxame de abelhas? Venha o diabo e escolha! 8. Você tem sardas? Nop. 9. Você sempre sorri para fotos? Quase sempre! 10. Qual é a sua maior neura? Ui se as coisas não levarem o rumo que eu quero fico do pior! 11. Você já contou seus passos enquanto você andava? Sim. 12. Você já fez x…

As férias acabaram... Como é que ficaram os animais abandonados?

Existe uma dura realidade que após as férias de verão fica esquecida. Se no inicio do verão as campanhas de sensibilização são muitas (e mesmo assim não são suficientes), a verdade é que depois dos dias dourados de verão, já ninguém pergunta o que aconteceu ao cão idoso que abandonaram às portas de uma instituição, ou então como está aquele cachorrinho que deixaram na beira da estrada.
A minha pergunta para vocês é: Afinal o abandono está a diminuir?
E infelizmente a resposta é não! No final do verão contactei várias instituições que recolhem animais e as respostas são sempre iguais: Não! Não diminuiu.
Para vos ilustrar esta realidade, pedi a várias instituições dados sobre o abandono de animais durante os meses de verão, porém só a Associação Midas no Porto é que se ofereceu para disponibilizar dados concretos:

2015 - 53 animais acolhidos pela instituição.
2016 - 107 animais acolhidos pela instituição. 
2017 - 71 animais acolhidos pela instituição.

Porém antes de começarem a bater palma…

A menina bonita

Decerto que lhe conhecem a imagem, a menina de nove anos, chama-se Kristina Pimenova, e é já considerada uma das raparigas mais belas dos últimos tempos.
A criança, é modelo para marcas como Armani, Vougue e Dolce & Gabanna, e desde os 3 anos que assina contratos milionários. Kristina Pimenova, nasceu em Moscovo, e está inscrita em agências de modelos desde tenra idade. Quem patrocinou tudo isto?! A sua mãe, Glikeriya Pimenova, também uma ex-modelo, tem levado a filha à ascensão, porém, tem também sido criticada por isso. Além de muita gente a criticar por não permitir que Kristina tenha a vida de uma criança normal, a mãe da mesma é ainda mais criticada por ter permitido que recentemente a filha pousasse maquilhada e vestida de forma pouco própria para a sua idade. Glikeriya Pimenova, gere os contratos milionários da filha, bem como as redes sociais da mesma que já tem mais de 300 mil seguidores. Porém não é o numero de seguidores que vai determinar a infância que muitos dizem p…