terça-feira, 28 de junho de 2016

Foi amor, ou foi paixão?

Existe uma altura da nossa vida em que nada é pior que uma desilusão amorosa. Todos nós sabemos como é aquela coisa da primeira paixão e inevitavelmente (pelo menos na grande maioria dos casos) o primeiro desgosto amoroso.

Alguém avise estes jovens que estas paixões não são amor, e que com os anos muitas pessoas vão entrar e sair das suas vidas.
fonte
Para explicar melhor o que estou a tentar dizer, trouxe comigo as definições de amor e paixão e deixo ao vosso critério, a difícil tarefa de encontrar as diferenças.
Paixão: Impressão viva. Perturbação ou movimento desordenado do ânimo; grande inclinação ou predileção. Afeto violento, amor ardente. O objeto desse amor. Grande desgosto, grande pesar. (fonte)
Amor: Sentimento que induz a aproximar, a proteger ou a conservar a pessoa pela qual se sente afeição ou atração; grande afeição ou afinidade forte por outra pessoa. Ligação afetiva com outrem, incluindo geralmente também uma ligação de cariz sexual. Disposição dos afetos para querer ou fazer o bem a algo ou alguém. Ligação intensa de caráter filosófico, religioso ou transcendente. (fonte)

Aliás o mundo não acaba para ninguém, e ao contrário do que os exagerados teenagers podem pensar, para eles também não. A única coisa que lhes dói na maioria dos casos é o ego ferido, pois pela primeira vez veem o seu afeto ser renegado. Sejamos honestos até à data do desgosto amoroso, o verdadeiro amor que todos nós tivemos e que na maioria dos casos foi sempre retribuído, foi dos nossos pais.
Sabem como é, aquela facadinha no nosso orgulho ao percebermos que nem sempre a pessoa que gostamos nos retribui o sentimento.
Ah sim, não venham com aquela de que o vosso mundo acaba, não sejam dramáticos, o amor é apenas um dos muitos sentimentos, não subestimem as mil e uma coisas terríveis que podem acabar com vocês e com a vossa felicidade.

27 comentários:

  1. Mesmo o " Amor " é muito complexo na verdade, mas até fica dificil de dizer o que é o amor! E nada é para sempre esta é a verdade , e nada é tão nosso quanto julgamos, e também jamais ninguém é perfeito, enfim há uma serie de coisas que se misturam que fixa dificil de dizer ao certo que sentimento é este. Existe mil formas de amar e até apaixonar... todos eles são diferentes ... Mas um conselho : Nunca devemos deixar de fazer o que gostamos , porque os homens nunca deixam nada por nós.. enquanto nós mulheres sim... enfim estaria aqui horas a fio a relatar mil casos e coisas... mas adorei o teu tema ,parabéns . Beijokas ..

    ❤ Célia Santiago
    Diário Feminino
    FacebookInstagramYouTube

    ResponderEliminar
  2. Definir amor é, diria eu, quase impossível. Mas é verdade que por muito que doa ninguém morre de amor. Beijinhos
    --
    O diário da Inês | Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
  3. Oi Teresa! Indiquei você para responder uma tag!
    Confira lá no meu blog: http://carolnagliati.blogspot.com.br/2016/06/tag.html
    Fique a vontade caso não queria responder.
    Beijinhos,
    Carol Nagliati

    ResponderEliminar
  4. Esqueci de dizer que gostei muito do post de hoje! Beijinhos, carolnagliati.blogspot.com

    ResponderEliminar
  5. Amor e paixão são bem diferentes de facto!
    Mas devem andar de mãos dadas!
    Não, o mundo não acaba! Ninguém morre de amor!
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  6. Verdade, na maioria das vezes é maior o drama que o desgosto :P

    ResponderEliminar
  7. Bem diferentes...ninguém morre de amor...mas conheço algumas pessoas que sofrem e muito de amor!!!
    Bj

    ResponderEliminar
  8. É uma grande verdade, a dificuldade é mesmo explicar isto a quem está a sofrer na altura..
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Paixão e amor é duas coisas muito diferentes,pra mim a paixão sempre foi o "amor" falso,pq tem pessoas que estão apaixonadas e acham q amam.....Eu adorei o post Teresa bjs
    https://blogbrilhodasestrelas.blogspot.com

    ResponderEliminar
  10. De fato são coisas bem diferentes, mas que devem caminhar juntas.

    Beijos.

    ResponderEliminar
  11. ;)

    As pessoas não sabem diferenciar os dois...

    Ótima terça!

    Beijo! ^^

    ResponderEliminar
  12. Lembro me do meu, foi qualquer coisa de absurdo, de caixão à cova mesmo ahah, faz-nos crescer e crescer dói.
    beijinho

    http://her-concept.blogspot.com

    ResponderEliminar
  13. Me lembro que quando eu era mais novinha, lá pelos meus 15 16 anos, eu me apaixonei e não era correspondida... Achei que era amo e que a pessoa era o amo da minha vida, achei que ia morrer por ser rejeitada, mas ai passou e descobrir que era só uma paixãozinha haha
    Beijos
    Diário de Casada

    ResponderEliminar
  14. Concordo! Uma pessoa nessas idades sabe lá o que é amar!

    ResponderEliminar
  15. Nessas idades... tudo parece tão definitivo... e uma desilusão amorosa... parece ser o fim do mundo... nunca é!...
    Gostei imenso do teu post!
    Bjs
    Ana

    ResponderEliminar