terça-feira, 29 de setembro de 2015

Ser gordo é ser feio (II)

Confesso que nunca pensei que o texto "Ser gordo é ser feio" viesse a gerar tanta controvérsia.
fonte
Depois de ler os comentários mais do que uma vez e cada um deles com mais atenção, percebi que a minha posição não ficou bem esclarecida. 

Para começar, e falo a nível pessoal, quando uma pessoa já foi magra dificilmente aceita o facto de ser gorda, a verdade é que estamos habituados a ver-nos ao espelho de uma determinada maneira e quando isso muda, a nossa visão de nós próprios também.
Se acontece isso ao contrário? Claro que sim, mas como vivemos num mundo em que ser magro é que é aceitável, torna-se mais fácil aceitar e gostarmos de nos vermos magros.
Infelizmente a dura realidade é mesmo essa. As portas fecham-se perante o preconceito e a verdade é que existem muitas pessoas com preconceitos... 
Sejamos sinceros quem já não foi vitima de um preconceito? Vivemos num mundo em que muitas mulheres não são chefes nem promovidas em algumas empresas por uma questão de género... Se um assunto destes ainda é preconceito, ser gordo e estar fora dos padrões também é. A sociedade ainda é muito tacanha, e falo na primeira pessoa quando digo que as pessoas olham para os obesos de maneira diferente.
A primeira coisa que acontece quando se vê, ou lê que uma pessoa é gorda e não está satisfeita é dizer a essa pessoa para fazer algo para mudar. Outro pensamento pequeno que até os médicos muitas vezes tem. Claro que é mais fácil achar que o gordo é gordo por causa daquilo que come (já fui esse gordo e resolvi o problema em 3 meses). Porém existem fatores que não são tão simples, e passar a vida à procura de respostas não torna mais fácil de aceitar o problema. Engordei 20kg em meio ano e ninguém sabe como. Faço tratamentos, dietas, exercício e o peso não sai... É frustrante e assustador, até porque se o problema dependesse só de mim já estava resolvido e não me queixava.
Sou casada e sou feliz no meu casamento. Porém este aumento de peso começou à cerca de um ano, altura em que já estávamos noivos e já nos conheciamos bem. Quando nos começamos a conhecer melhor eu era magra. Não posso deixar de questionar que não conhecendo ele a minha personalidade nem sabendo como isto aconteceu me teria convidado para um primeiro café...
Concordo totalmente, é uma questão de cultura e de época. Porém nunca em nenhuma época ou cultura a obesidade foi considerada bonita. Isso aplica-se quando se falam de apenas uns quilinhos a mais... Quando a questão é obesidade acredita que a conversa já é outra!
Ninguém pode dizer nunca, mas a verdade seja dita a taxa de sucesso é menor nos obesos. Os motivos podem ser vários, mas como eu disse, a imagem conta muito e o preconceito ainda faz com muita gente não se sinta tão bem ao lado de uma pessoa gorda.
Claro que cabe às pessoas mudar a sociedade, um dia de cada vez, e confesso que admiro as pessoas que o fazem. Eu própria tento o fazer, mas que moral tenho eu para defender com unhas e dentes uma causa quando eu própria quero voltar a ser magra?
Peço imensa desculpa pelo sarcasmo, mas já alguém ouviu alguém dizer que prefere uma rapariga ou rapaz obesos?! Cheiinhas ou cheiinhos é uma coisa e isso também eu prefiro, mas não obesos.
 

15 comentários:

  1. Teresa, quando algo nos incomoda, devemos procurar a razão, mas não nos culpar ou nos achar "feios" por conta disso. Sempre há explicação para a mudança do nosso metabolismo.
    Ás vezes, uma ansiedade exagerada, pode provocar a mudança.
    Você é linda, inteligente, muito agradável, olhe para os seus predicados, que logo encontrará resposta para o que a aflige! Se era magra, voltará a ser, disso tenha certeza!!!
    Abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderEliminar
  2. Pois é minha amiga o conceito de beleza em relação à magreza ou peso a mais é muito relativa e felizmente que existe gostos para tudo.
    Um abraço e continuação de uma boa semana.

    ResponderEliminar
  3. Um conceito que desperta amores e ódios...mas os obesos deveriam precaver-se e as "cheinhas" como eu...também!!! Bj

    ResponderEliminar
  4. Não temos de mudar as mentalidades dos outros. Temos de mudar as nossas, para vivermos em felizes e sobretudo em paz connosco mesmos!

    Quem disse que lugar de gordo é sentado no sofá?! ;)

    ResponderEliminar
  5. Não temos de mudar as mentalidades dos outros. Temos de mudar as nossas, para vivermos em felizes e sobretudo em paz connosco mesmos!

    Mulher XL

    ResponderEliminar
  6. Continuo com a minha, "se eu nao gostar de mim primeiro, quem gostara?" E a minha maxima desde a minha depressao, sempre fui uma miuda muito introvertida, muito magrinha, a minha mae chamava-me Olivia Palito na brincadeira, a minha falecida madrinha estava sempre com a "gordura e formosura" e tens de comer para a frente rapariga se queres seres gente... Tudo isto parecendo que nao influencia-nos para oo bem e para o mal... Felzimente sempre fui uma pessoa racional, capaz de pensar pela minha cabeca e aprendi a gostar de mim, mesmo depois de ter passado dos 45kgs para os 75 kgs por causa da terrivel pilula... Ja perdi quase 5 kgs e acreditam que me sinto muito melhor assim do que quando era uma tabua de passar a ferro... sem querer critica as magrinhas, so quero com isto dizer que devemos gostar do que vemos no espelho ;)
    Beijinhos, lindona*

    https://matildeferreira.co.uk/

    ResponderEliminar
  7. É verdade que há preconceito (não só quanto a pessoas gordas, mas também quanto a pessoas magras, a pessoas muito musculadas, e por aí fora), não vale a pena dizer que não.

    Mas continuo sem concordar que ser gordo é ser feio e custa-me "ouvir-te" falar assim de ti!

    ResponderEliminar
  8. Dizer a outra pessoa para fazer algo para mudar não é nem nunca será um pensamento pequeno.
    Nem devias comentar tal quando as pessoas opinam com base na sua experiência e no seu historial. Eu tenho problemas de tiróide, sei que ser magra é algo que em acompanhará sempre mas não me queixo porque não fará diferença. A diferença é feita se eu mudar alguma coisa nem que seja a forma como me vejo e penso de mim.
    Pensamentos pequenos é achar que a sociedade é que é a culpada e continua a descriminar toda a gente. Será sempre um optimo refugio culpar o outro pelo nosso azar. Não há um único ser humano que não ache que a sociedade lhe faz isto ou aquilo. Ou sao gordos, ou sao magros, ou sao baixos, ou sao altos, ou sao pretos, ou sao brancos....A sociedade somos todos nós, em conjunto. Parem de ouvir os juízos de valor dos outros e a dar-lhes importância e viverão mais felizes.

    ResponderEliminar
  9. Minha querida amiga.... não há dúvida nenhuma sobre tua posição....
    E nós que te adoramos ler, entendemos tuas posições e escritos....

    ResponderEliminar
  10. Ai ser gordo é fixe, eu cá gosto das minhas baninhas... aqui está mt investimento XD Pratico desporto todos os dias e tenho uma alimentação saudável. As minhas análises demonstram que não tenho doenças e que os meus níveis estão óptimos, mas tenho excesso de peso.
    Há pessoas que são gordas devido a doenças... uma pessoa deve sentir.se bem com ela própria, se os outros não gostam, só têm que comer e calar. Esta sociedade só tem que mudar, ficar com uma mente aberta. Não somos iguais a ninguém, devemos aceitar as diferenças tal como elas são. Beijinho Teresa, gosto muito de te ler ;)

    ResponderEliminar
  11. Eu vou falar da minha situaçao.
    Eu engordei muito!!! E eu sei que tenho que fazer por trocar isso, mas nao por o que os demais achem (nem por saude, pois eu estou bem de saude) mas eu quero estar no peso que acho melhor para mim. Eu comencei fazer para trocar isso. E acho que estou a fazer o cerreto, pois eu quero poder vestir roupa que eu gosto, e ficar como há um ano (pois eu estive magrinha).
    Mas é engraçado, eu vou falar pelo que tenho vivido, mas quando estava magrinha poucos rapazes tentavam flertar comigo, mas quando estou gorda "muitos" tentam, e acho engraçado, pois no geral as pessoas acham que as magrinhas gostam mais. caso extranho, né?
    Eu sou gorda, nao odei meu corpo, mas tambem nao gosto.
    Eu sou gorda, mas alem de isso acho que sou linda

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  12. Nem falo pois também ganhei uns quilos ah dias que me sinto mal comigo mesmo mas ah dias que gosto como estou enfim tem dias
    Muito obrigada pela visita volta sempre adorei
    Beijinhos
    CantinhoDaSofia

    ResponderEliminar
  13. Infelizmente tenho de concordar contigo, e é a sociedade, somos nós, os maiores culpados.

    ResponderEliminar
  14. O conceito de beleza, sempre será muito relativo... dependendo do conceito de cada um...
    Apenas temos que nos sentir o melhor possível dentro de nós mesmos... e tentar aceitar, o que à partida não se poderá logo mudar... mas logo, logo, qualquer dia, o teu organismo estabiliza... e tudo irá melhorar.
    Há que dar tempo ao tempo...
    Beijinhos
    Ana

    ResponderEliminar
  15. Gordura tem a ver com saúde, nada tem a ver com beleza.
    Há magras feias como há gordas feias. Há magras - e eu conheço algumas - com problemas de auto-estima, como é reconhecido que os gordos têm problemas de auto-estima.
    Mas depois existem os próprios preconceitos das pessoas gordas. Ainda há uns tempos uma mulher dizia-me que não se imaginava com um homem magro ao lado (como eu) pois ela sempre foi assim, um "potezinho" e isso fa-la sentir-se mal.
    E o que eu acho é que há muito desleixo e preguiça. As pessoas casam - parece que ainda há gente a casar apesar das taxas de 75% de divórcios! - e os homens de imediato engordam 15Kg e muitas mulheres também se abandalham. Ainda na semana passada, passei por uma mulher (casada e com filho) e lembrei-me dela, de corpinho bem jeitoso há dez anos e agora está uma autêntica morsa!
    E também ainda por estes dias uma amiga me confessava, que engordou uns 7Kg e que não tem vontade de os perder, até porque sabe que o namorado gosta dela assim. Mas é ela que tem de querer estar bem mas por ela! Devemos primeiro de tudo estar bem para nós mesmos, e não deixar andar.
    E de resto fazer ouvidos moucos ao que se passa na sociedade, mas infelizmente vivemos num mundo em que a maioria das pessoas anda no mundo por ver andar os outros. E se queremos mudar a sociedade devemos começar por nos mudarmos a nós mesmos.

    ResponderEliminar